quarta-feira, setembro 22, 2010

Festas de Leceia 2010

A SERUL organizou e o povo participou. Foram 3 dias de puro êxtase os que se viveram em Leceia, nos passados dias 10, 11 e 12 de Setembro. Só quem esteve presente poderá comprovar a gradiosidade do evento, considerado por muitos a maior festa popular da freguesia de Barcarena.
As festividades iniciaram na Sexta-feira, com uma demonstração de Budo Karaté, arte marcial oriunda de Leceia, baseada na popular e ancestral técnica Tai Tah Muah - "chapada de mão aberta".
Mais tarde, pelas 22:30, subiu ao palco a banda Realidade. Trouxeram muitos temas novos, retirados do seu último trabalho. Auxíliados pelo grande consumo de cerveja, conseguiram animar as pessoas que se deslocaram à Praça Sónia, em frente à SERUL.
Eram então 16:30 quando teve inicio o momento alto do dia. As vacas voltaram a Leceia. E que vacas. Rapidamente a cerca se encheu de autênticos vulcões de testosterona. Rapazes novos de Leceia, iriam provar que os têm no lugar e pegar uma vaca. Não fora o facto de os terem deixado em casa, e certamente o teriam feito, mas não fizeram. Ainda houve um aventureiro que, não satisfeito com a disposição dos seus ossos no corpo, tentou alterar a ordem do esqueleto, atirando-se para a frente do animal. Quase conseguia.
Os prémios, para quem pegasse uma das vacas, eram, 1 metro de cerveja e uma refeição na Tasca do Ari, mas nem estes prémios de perder a cabeça fizeram com que alguém saltasse para o "terreno de jogo".
De seguida, dança do ventre. Estas danças são já um símbolo das festividades de Leceia e têm como percussor desta actividade o grupo "Mahtab", que em português significa "luar". Houve ventres para todos os gostos, numa volta ao mundo da música em indiano. Esperamos por elas para o ano.
À noite, foi a vez do grupo Semi-Breve. Este grupo começou em grande, com músicas dos anos 60/70, mas rapidamento descambou para a música pimba, porque é disso que o meu povo gosta.
O Domingo, começou com o mítico derby lugar de cima com o lugar de baixo. Gostaríamos de dar alguma novidade relativamente a este jogo, no entanto, não houve surpresas. O lugar de baixo foi, uma vez mais, cilindrado pelo lugar de cima, por números que nos envergonharia apresentar.
Apenas para fechar este tema, a equipa do lugar de cima, passará a ser chamada de "lugar muito acima".
Ao inicio da tarde, foi dada uma missa em honra de Nossa Senhora da Piedade, na Sé de Leceia.
Momento alto da tarde festiva, a chegada dos ranchos folclóricos, que animaram as pessoas com vidas extremamente desinteressantes e que não tinham mesmo mais nada para fazer. Desta vez, contámos com as actuações do Rancho Metalcore "Dançar é Viver" da Brandoa e do Rancho ASSORPIM, com evidentes influências Punk Hardcore.
Era o que faltava se houvesse uma festa em Leceia sem que o grupo Sol&Dó subisse ao palco. Este ano não foi excepção. A banda vitalícia dasfestas de Leceia foi igual a si própria, e igual ao ano passado e ao outro anterior, e ao outro, e ainda ao outro, enfim...
No que diz respeito às atracções permanentes da festa, destacamos a barraca das fogaças, onde, na compra de meia dúzia, foi oferecido um vale de desconto dentista na aquisição de próteses dentárias. Também importante a presença da atracção para crianças que é um misto de carrocel, com carrinhos de choque. Não que os carros colidam entre si, mas pelo facto de haver alta probabilidade de apanhar um choque eléctrico naquela diversão.
Para o ano há mais...e ainda bem....

3 comentários:

Susana disse...

Caro Amigo Heterónimo (tens que arranjar um nome mais facil de pronunciar),
Só mesmo tu para descreveres desta forma HILARIANTE a tão afamada Festa de Leceia.
Que para o ano haja mais e que a Rita continue a servir Caipirinhas é o que todos desejamos

ASB disse...

Caipinhas? Bora nessa...

Anónimo disse...

O que eu acho mesmo mesmo mal é não se fazer uma referência à barraquinha das caipirinhas!!!!:D


View My Stats